quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Quebras do Metrô em São Paulo - coincidência ou sabotagem?


João Cruzué

Data: 23.08.2012

Ontem pela manhã, uma composição do Metrô da Linha Lilás, que liga o Largo Treze de Maio ao Capão Redondo, quebrou entre as estações Campo Limpo e Capão Redondo. Um passageiro me contou que precisou tomar cinco conduções, em lugar de uma, para chegar até o Centro de São Paulo.

Hoje pela manhã, um trem da Linha Nove da CPTM (Osasco - Grajaú) também quebrou perto da Estação Granja Julieta. 

Mas o pior veio no começo da noite, quando uma composição da linha Azul (Tucuruvi - Jabaquara) quebrou na Estação da Luz. Estações fechadas, pessoas presas dentro de vagões entre estações, gente passando mal e uma fila danada dando inúmeras voltas dentro da  Estação Sé.

E eu comecei a me peguntar. 

Não foi ontem que começou o horário eleitoral? Como é que de repente o sistema metropolitano - da Cidade de São Paulo - começou a quebrar em sequência, irritando e atrapalhando a vida de milhares de paulistanos. 

É apenas uma coinciência ou algum grupo está mandando sabotar a manutenção desses trens com interesses eleitoreiros? Com a palavra, o Ministério Público. Se for mesmo sabotagem, a "quebra" de trens vai continuar com incrível frequência.




terça-feira, 21 de agosto de 2012

A historia do Kit Gay resumida pela Auditoria do TCU



Por João Cruzué

Em primeira mão, estou disponibilizando o resultado de minha pesquisa sobre a representação aceita pelo TCU - Tribunal de Contas da União, com decisão prolatada  pelo ACÓRDÃO 2158/2012 ATA 31 PLENÁRIO  - data 15/08/12, sobre o prejuízo de 800 mil reais aos cofres públicos, gerado pelos milhares de kits-gay encalhados no MEC, por terem sido feitos à revelia do Planalto e quase distribuídos na surdina para 6.000 escolas, pelas costas da Presidente Dilma Roussef, que ao saber passou aquele pito no Ministro Fernando Haddad. Toda história do Kit Gay foi pesquisada pela auditoria do TCU e pode ser lida  AQUI.

RESUMO DA MANIFESTAÇÃO DO TCU

Convênio: 832009/2007
Convenente: FNDE - Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação
Conveniada: Pathfinder do Brasil
Valor: R$ 1.932.101,01
Objeto:  "Observe-se que o objeto do convênio é "conceder apoio financeiro para o desenvolvimento das ações de capacitação de profissionais e aquisição de material didático, conforme projeto apresentado (...)". Integra o convênio o plano de trabalho aprovado (peça 25, p. 78)".

Representação: Cuidam os autos de representação formulada pela unidade técnica, nos termos do art. 237, VI, do Regimento Interno do TCU (RI/TCU), acerca de possível ocorrência de desperdício de recursos públicos em decorrência da suspensão da distribuição às escolas públicas dos denominados "kits anti-homofobia". A produção desses kits é parte dos produtos previstos no projeto Escola sem Homofobia, executado por meio do convênio 832009/2007 (Siafi 603408), celebrado entre o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e a Associação Pathfinder do Brasil/BA (Pathfinder), no valor total de R$ 1.932.101,01.


DESFECHO

Voto do Ministro Relator: Dr. José Jorge

"Trata-se de representação formulada pela 6ª Secex com vistas a apurar o possível desperdício de recursos públicos em decorrência da suspensão da distribuição às escolas públicas dos denominados "Kit anti-homofobia", no âmbito do Programa "Escola sem Homofobia".

2. A representação é resultante de determinação adotada por este Tribunal na Sessão Plenária de 1/6/2011, no sentido de que a unidade técnica realizasse diligências com o objetivo de obter dados relativos ao material distribuído às escolas com objetivo de combater práticas homofóbicas.

3. Por sua vez, a determinação do Tribunal foi motivada pela comunicação por mim dirigida ao Colegiado no qual se questionou as circunstâncias da decisão do Poder Executivo Federal de suspender a distribuição do citado Kit, de modo que a unidade técnica deveria realizar diligências no intuito de esclarecer em relação a ele: em que consiste; forma de concepção e aquisição, valor total gasto até o momento; se sua não distribuição é fruto de uma decisão formal definitiva; e outras informações que a Unidade Técnica entendesse pertinentes para uma visão preliminar dos fatos, propondo as medidas que entendesse cabíveis.

4. No tocante à admissibilidade, entendo que a representação pode ser conhecida, vez que atendidos os requisitos previstos no art. 237, inciso VI, do Regimento Interno do TCU.

5. Por outro lado, quanto à proposta de mérito, discordo do encaminhamento alvitrado pela Unidade Técnica, por entender ausentes elementos de convicção suficientes para que o TCU aprecie a representação nesta oportunidade.

6. Diferentemente do entendimento da Unidade Técnica, penso que o prejuízo ou dano ao Erário está configurado ao menos em relação aos gastos públicos realizados na criação/confecção do referido material, estimados em aproximadamente R$ 800 mil na instrução, haja vista a decisão do Poder Executivo Federal de suspender a distribuição por entender que o material não estava adequado aos professores e estudantes.

7. Diante da ausência de justificativa técnica para a suspensão da distribuição do material, duas hipóteses se apresentam: ou a análise e aprovação do projeto de criação do kit não seguiu ou não se alinhou às diretrizes e aos critérios definidos pelo Governo Federal na condução da política educacional; ou agentes públicos encarregados da análise e aprovação do projeto não levaram em conta as orientações dos escalões superiores, atraindo para si a responsabilidade pela realização das despesas.

8. A unidade técnica considerou a resumida informação consignada no Relatório de Gestão da Secadi/MEC como indício da possibilidade de utilização do material em outra finalidade. No entanto, esta possibilidade constitui mera suposição, por não haver comprovação nos autos da destinação a ser dada ao material. Aliás, tal possibilidade evidenciaria a existência de decisões conflitantes no âmbito do Poder Executivo Federal.

9. Ora, se o Poder Executivo entendeu que aquele material não estava adequado para distribuição às escolas, não há que se falar, me parece, na utilização do material na formação de docentes da Rede de Formação Continuada de Professores. Assim, afigura-se impertinente a proposta de diligência alvitrada pela Unidade Técnica com o intuito de obter o planejamento para utilização e/ou destinação do material.

10. A aceitação de proposta dessa natureza daria a entender que o Tribunal estaria manifestando-se quanto à conveniência ou adequabilidade da abordagem a ser adotada pelo Ministério da Educação para orientar educadores e jovens estudantes. Conforme afirmei na comunicação ao Plenário, a "escolha da política pública, seja qual for a área de interesse, deve ficar sob a responsabilidade do Congresso Nacional e do Poder Executivo. Via de regra, o TCU não deve se pronunciar".

11. Ademais, não considero satisfatória a resposta apresentada pela Secadi/MEC quanto à aplicação do kit. Reforça minha percepção do desperdício do dinheiro público o fato de haver passado mais de um ano da decisão do Poder Executivo Federal de suspender a sua distribuição, sem que ainda tenha havido uma definição acerca de sua destinação. Assim, não é razoável a alegação de que o material se encontra pendente de análise de sua adequação e utilização.

12. Em face dessas considerações, julgo necessária a promoção de diligências e medidas saneadoras com o fito de esclarecer os fatos que motivaram a constituição dos presentes autos (suspensão da distribuição do "Kit anti-homofobia") e, principalmente, fornecer subsídios para que o Tribunal possa bem apreciar conclusivamente o mérito do processo.

Ante o exposto, Voto porque o Tribunal adote a deliberação que ora submeto ao Colegiado.

TCU, Sala das Sessões Ministro Luciano Brandão Alves de Souza, em 15 de agosto de 2012.

JOSÉ JORGE

Relator


Acordão:

VISTOS, relatados e discutidos estes autos que tratam de representação formulada pela 6ª Secex com vistas a apurar o possível desperdício de recursos públicos em decorrência da suspensão da distribuição às escolas públicas dos denominados "Kit anti-homofobia", no âmbito do Programa "Escola sem Homofobia".

ACORDAM os Ministros do Tribunal de Contas da União, reunidos em Sessão do Plenário, ante as razões expostas pelo Relator, em:

9.1. com fundamento no art. 237, inciso VI, do RI/TCU, conhecer da presente Representação;

9.2. determinar a restituição dos autos à 6ª Secex para que adote as seguintes medidas:

9.2.1. solicitar ao Ministério da Educação a apresentação de justificativas técnicas para suspensão da distribuição do "Kit anti-homofobia";

9.2.2. identificar os responsáveis pela análise e aprovação do projeto e da elaboração do "Kit anti-homofobia", devendo, em todo caso, ser indicado se houve anuência dos escalações superiores do Ministério da Educação ou de outro órgão do Poder Executivo Federal;

9.2.3. quantificar os valores transferidos à Associação Pathfinder do Brasil/BA (Pathfinder) destinados à criação e à elaboração do "Kit anti-homofobia", bem como as despesas com a reprodução do material;

9.2.4. promover diligências à Secadi/MEC e ao FNDE com vistas à obtenção dos pareceres técnico e financeiro, respectivamente, relativos à prestação de contas do Convênio 832009/2007, e de outros esclarecimentos necessários ao deslinde da representação

ENTIDADE :
Entidade: Secretaria Executiva/MEC





segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Conselhos para quem deseja a morte

.
O SENHOR JESUS AMA VOCÊ

O perdão ao Filho Pródigo
João Cruzué
 
É possível ser rico, ter tudo e ao mesmo tempo não ter nada. Nada além de um vazio na alma e um desejo estranho de morrer. Várias causas podem levar a esta situação, mas não vou escrever aqui um tratado sobre causas de desespero, pelo contrário, vou ser curto e objetivo: Pode estar sobrando dinheiro, mas está faltando Deus na sua vida. O único lugar onde se pode achar a PAZ verdadeira é ao lado de Jesus Cristo, o filho do Deus Vivo.

No livro do Profeta Isaías, há uma referência especial  sobre  Jesus, que diz assim:  "Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz."


Este Príncipe da Paz é Jesus Cristo. Filho de um Deus riquíssimo, que nasceu em uma mangedoura junto com os animais na cidade de Belém, Palestina/Israel. Ele veio a este mundo para reconciliar os pecadores, os maus, os desesperados com o Pai Eterno, o Deus YAVEH, também conhecido como EL SHADAI, ELOHIN, JEOVÁ, o Deus de Israel.


Para vencer o desespero e receber a paz, só há um caminho. No Evangelho segundo São João está escrito: Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vem ao Pai a não ser por Mim. Quem afirmou isso foi Jesus Cristo. Não importa o tamanho dos erros e maldades que você já fez, se buscar o perdão e o socorro em Jesus Cristo, Ele vai ouvir as suas palavras e lhe trazer a paz de espírito.

Para ter paz na vida, vencer o desespero e a vontade de morrer é preciso aprender a conversar com Jesus Cristo, pedir perdão para Ele das coisas erradas que andou fazendo, e depois disso, convidá-lo para ser Senhor da sua vida;morar no seu coração. Isto quer dizer que você não vai tomar mais nenhuma decisão sem consultar a vontade de Jesus. Isto é feito através da oração. Quando você colocar a vontade de Jesus sobre a sua vontade, estará aceitando o Senhorio dele na sua vida. 

Em Romanos 3:23 está escrito:

"Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus;  E em Romanos 6:23 diz: Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor."

E como alcançar este perdão? Na 1ª Carta de São João diz: "Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça".  E mais:   "Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo".

Pedir perdão dos pecados é como lavar a louça suja. 

É preciso confessar todas as coisas ruins que for se lembrando. Cada uma deve ser limpa. E, no final, pedir perdão ao Senhor e firmar um compromisso com Ele de não mais repetir os mesmos erros. Se você deve a alguém, o procure e ajuste um compromisso. Se você magoou alguém, vá até essa pessoa e lhe peça perdão. Se você está magoado com alguém, chegue até esta pessoa e diga que você estava muito entristecido com ela e lhe peça desculpas. Da mesma forma que para lavar a louça é preciso limpar uma por uma, assim também é, por analogia, a forma de limpar os pecados guardados nos velhos sacos de lixo do coração. Não fique preso e acorrentado às mágoas e frustrações do passado. É preciso tratar o passado com o perdão e o esquecimento, sob pena de perder as melhores coisas que estão no futuro.

Compre, se quiser,  uma Bíblia de estudos para conhecer a vontade de Deus e entender os propósitos Dele para sua vida. O tempo diário que você vai tomar para ler a Palavra de Deus, para orar, também vai ser o mesmo tempo que Deus vai tomar providências a respeito das suas necessidades. Isto pode se entendido lendo Atos dos Apóstolos, capítulo 09. Eu gosto muito da Bíblia de Estudos Pentecostal, Editora CPAD, porque ela traz comentários explicativos nos rodapés das páginas e isto é muito importante para entender qual é a vontade de Deus para sua vida. Foi assim que fui tirando minhas dúvidas.

Agora veja que lindo texto bíblico há no capítulo 55 do Livro do profeta Isaías:

"6 Buscai ao SENHOR enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto.
7 Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno os seus pensamentos, e se converta ao SENHOR, que se compadecerá dele; torne para o nosso Deus, porque grandioso é em perdoar.
8 Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o SENHOR.
9 Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos.
10 Porque, assim como desce a chuva e a neve dos céus, e para lá não tornam, mas regam a terra, e a fazem produzir, e brotar, e dar semente ao semeador, e pão ao que come,
11 Assim será a minha palavra, que sair da minha boca; ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei.
12 Porque com alegria saireis, e em paz sereis guiados; os montes e os outeiros romperão em cântico diante de vós, e todas as árvores do campo baterão palmas.
13 Em lugar do espinheiro crescerá a faia, e em lugar da sarça crescerá a murta; o que será para o SENHOR por nome, e por sinal eterno, que nunca se apagará."

Agora que você já leu este meu texto até aqui, vou lhe perguntar uma coisa: O que está sentindo seu coração neste momento?  Eu creio que você está sentindo uma coisa boa, isto é apenas uma pequena amostra do que a presença de Deus faz quando começamos a nos aproximar dele.

É um sinal de que tudo o que falei desde o início é verdadeiro. Não existe profundidade de buraco que Deus não alcance nem espírito da morte que Ele não expulse. Como está escrito no Salmo nº 37: Agrada o Senhor, e ele te concederá o que deseja o teu coração. Entrega o teu caminho ao Senhor, confia nele, e Ele tudo fará"

Procure uma Igreja Evangélica mais perto da sua casa para congregar e fazer parte da família de Deus. Lá você poderá aprender, assim como eu, e um dia também vai estar de madrugada, como eu, escrevendo na direção do Espírito Santo, para que outra pessoa, como você, saia do desespero e se aproxime de Deus.  Escolha uma Igreja que não esteja interessada apenas no seu bolso. Eu congrego na Igreja Assembleia de Deus, é uma boa Igreja para se aprender a Palavra de Deus. Tão boas quanto, são as Igrejas: Batista, Presbiteriana e Metodista.

Deus lhe abençoe todo dia com saúde, paz, segurança, prosperidade e harmonia no lar.

Do seu irmão em Cristo,

João Batista Cruzué
Presbítero da Igreja Evangélica Assembleia de Deus
cruzue@gmail.com



.