terça-feira, 28 de setembro de 2010

A caça ao voto evangélico

.

Candidatos que saíram na passeata da maconha
e apoiam integralmente o aborto e a causa gay
estão atrás do seu voto.


João Cruzué

Foi aberta a temporada de caça ao voto evangélico.

Um tesouro de 35 milhões de votos diputado por todo tipo de candidato. Você vai aceitar sugestão para votar em estranho?

Tem uma fila de lobos, vestidos de ovelhas, rondando a sua igreja. Há candidatos que já cerraram fileiras com a causa gay, participaram da marcha da maconha, que agora na véspera das eleições estão dando 'aleluia' no ouvido de muitos pastores e crentes.

Se você deixar eles falam tudo o que um crente quer ouvir. Mas ficam só nas palavras, depois eles esquecem tudo - de propósito.

Os projetos de leis favoráveis ao aborto, liberação da maconha, casamento gay, proibição de corrigir os próprios filhos, e coisas parecidas - estão todos escondidinhos nas gavetas do Congresso em Brasília, para não assustar os crentes.

Esta é a recomendação: deixar tudo engavetado, até as eleições.

Mas depois que passar a eleição, e os votos estiverem contados, e os fulanos eleitos, vão dar uma tremenda "banana" para os crentes. E Vão tirar tudo da gaveta para empurrar seus projetos pela nossa goela abaixo.

Veja o que acontece na Capital de São Paulo. O Prefeito Kassab se prontificou a deixar a Parada Gay na Avenida Paulista e sugeriu que a Marcha para Jesus e o Evento do Padre Marcelo ficassem no Autódromo de Interlagos. Lá nos cafundós do Judas, para que ninguém veja. Há muitos políticos por aí, assim, atrás do voto dos crentes. Eles têm vergonha de nós. Eles nos consideram a face mais atrasada da sociedade.

É mentira. Nós os cristãos somos o sal da terra e a luz do mundo.

Muito cuidado com aquilo que você possui de mais valioso: o seu voto. Eles estão doidos por ele. É um cheque em branco para ser gasto durante quatro anos.

Valorize seu voto. Vote em quem pode ganhar, mas que tenha compromisso com Deus. Dê seu recado a eles nas urnas.

Vote bem, vote em cristão.






Nenhum comentário: