domingo, 5 de julho de 2009

Entrevista: Pastor Vanelli de Mogi Guaçu

.
Pastor José Armando Vanelli e esposa - Pastora Sara
Missão Apostólica Paz e Vida
Mogi Guaçu -SP
Por João Cruzué

Ficamos conhecendo o Pastor Vanelli através da União de Blogueiros Evangélicos. Lembro-me de que estava interessado em montar uma Rádio digital para operar na WEB. De vez em quando a gente trocava comentários nos blogs, até que mais recentemente tivemos nossa atenção despertada para o variado ministério que ele desenvolve na cidade paulista de Mogi Guaçu. Depois da devida apresentação vamos perguntar algumas coisas para ele. Nosso interesse é conhecer e compartilhar as grandes coisas que Deus tem feito para e através dele.


APRESENTAÇÃO

Pastor José Armando Vanelli é casado com a pastora Sara, juntos têm quatro filhos: Abrahão, Nohemy, João e Ruth, e um neto: Noah. Ele é um homem com muitas responsabilidades. O Pastor é diretor da Missão SAÍDA ( João 10:9) - uma escola de Reeducação Social para dependentes de drogas desde 1978. É diretor mantenedor do Colégio Cristão Favo de Mel, uma escola por princípios que abriga hoje 150 crianças. Diretor e professor do ATHUS - Centro de Treinamento Bíblico que forma líderes cristãos com base na Palavra da Fé. Um curso de dois anos cuja primeira turma está saindo do "forno". É Vice-Presidente do Conselho de Administração da FEAG - Federação das Entidades Assistenciais Guaçuanas. Também é pastor há 25 anos da Missão Apostólica Paz e Vida. Diretor e Palestrante do Projeto PREVENIR, um projeto preventivo contra o uso e abuso das drogas para crianças de 7 a 12 anos. Sem esquecer que também é voluntário da I.CRI - Igreja da Criança ( duas em Mogi Guaçu) em Jardim Novo e Chaparral, onde a frequência média são 100 crianças por sábado. Das 17h30 as 19h30. Ao final todas saem alimentadas. O Pastor também é o responsável pela logística alimentar

ENTREVISTA

Por João Cruzué em julho 2009


1 - Quando o José Armando Vanelli aceitou Jesus?

Em 14 de novembro de 1974, internado em um hospital para tratamento da toxicomania. Passei por 11 internações. Saindo do hospital comecei a frequentar a Igreja do Evangelho Quadrangular. Foi através de um programa de rádio que eu vim aceitei aceitar Jesus.

2 - Quem era o Pr. Vanelli antes da conversão?

Eu era conhecido por Armandinho. Meu pai era o Armando. Tive uma infância dificil, com experiências negativas, lar humilde, irmão mais velho problemático, dependente do álcool, acabou gerando muitos traumas familiares. Desde o primeiro emprego em 1962, era praticamente o responsável da maioria das despesas como aluguel e contas relacionadas com a casa. Dono de uma timidez acentuada, vivia em constante crise de choro.

Tinha um vazio enorme. Eu busquei respostas ao sofrimento em diversas seitas. Certo dia, de repente, um "amigo" apresentou para mim um remédio para as dores. Era agosto de 1965. Primeiro ano do Cientifico, hoje curso médio. Minha primeira experiência com as drogas. Um caminho tortuoso que durou até 1974. Onze internações em hospitais especializados.


Em novembro de 1974, um amigo de verdade, me apresentou um livrinho cinza que contava a história de um mesmo personagem nos quatro primeiros livros, e eu me apaixonei por Jesus e então começava uma caminhada de vitória. Logo estava matriculado num instituto teológico, onde conclui com destaque os estudos. Em 20 de setembro de 1976, no Largo Santa Cecília, em São Paulo, eu fui separado para o ministério. Pastor auxiliar. O tempo passou, tive experiências de implantar e ser pastor em algumas igrejas da região até 1981. Daquele ano em diante então o Senhor me chamou para desenvolver um trabalho de recuperação de viciados em drogas.

3 - Por que 11 internações?

Na verdade a primeira foi em decorrência da toxicomania. As demais porque um viciado em drogas, acaba caindo numa dependência maior, que é o afastamento da comunidade, apoiado pelo patrocínio dos benefícios conquistados pelos recolhimentos efetuados quando trabalhava. Então, entrei por um caminho sem saída, de hospital em hospital, vivendo dos auxílios doenças até que me deparei com o que me deu um descanso perene: Cristo Jesus, libertador de qualquer dependência.


4 - Como começou o ministério de recuperação de viciados em drogas?

Um dia eu alguém me emprestou o livro "A Cruz e o Punhal" do pastor David Wilkerson, para que lesse e depois ajudasse um jovem que estava tremendamente envolvido com cocaína. Naquela época não fui feliz no alcance daquele jovem. Foi uma experiência tremenda. Eu comecei a orar e clamar ao Senhor. Senhor é bom saber sobre o que Jesus fez com Nick Cruz nos guetos de Nova York, mas eu preciso de um milagre aqui em Mogi Guaçu.

Pastor Vanelli com o netinho Noah nos braços

Procurei apoio em diversas igrejas para iniciar um trabalho de orientação, apoio e encaminhamento para entidades afins, mas as portas estavam fechadas. Não havia apoio. Ninguém acreditava no meu projeto. Durante dois anos e meio levei jovens para diversas casas de recuperação. Depois quando eles voltavam, não tinham ambiente para praticar o que aprenderam.

Foi quando em 1984, estimulado por um pastor batista e outro presbiteriano, depois de longas madrugadas de oração, criei juntamente com mais seis irmãos a Equipe Paz e Vida. Seria apenas um trabalho paraeclesiástico. Menos de um ano depois, tivemos que transformá-lo na Missão Apostólica Paz e Vida. Eu não queria mais uma igreja; outra porta aberta. Eu pensava em uma porta de saída para viciados. Foi quando em oração o Senhor me iluminou a mente com sua palavra. em João 10:9:

----------------------------------------------
"Eu sou a porta. Se alguém entrar por mim,

será salvo; entrará, e sairá, e achará pastagem."
-----------------------------------------------

Daí, a razão de termos aqui uma comunidade terapêutica para dependente de drogas com o nome Missão SAÍDA. São 25 anos de lutas e vitórias. Eu Pastoreio a Missão Apostólica Paz e Vida desde então. Uma igreja simples, com um rebanho pequeno, cerca de 200 membros, mas já geramos igreja que hoje tem mais de 1000. Creio que tenho sido aprovado, porque venho subsistindo por todo este tempo por causa das ricas provisões de Deus.


5 - Lutas que passou quando aceitou Jesus.

Os contemporâneos declaravam que realmente eu tinha ficado louco por ter encontrado Jesus. Em casa fui tido como traidor da fé da família - espiritismo e catolicismo. Os amigos se mantinham distantes. Na época era suplente de vereador. Depois assumi a Câmara. O eloquente ocupante da tribuna agora era evitado por causa da nova fé. Eles alegavam que era uma fase. Que o entusiasmado passaria logo. Não passou. Vai completar 35 anos. Glória a
GLORIA A DEUS VAI COMPLETAR 35 ANOS!


6 - Pastor que mais o influenciou?

Jimmy Swaggart. Porque era um pastor que trazia uma mensagem compromissada com a verdade. Eu poderia citar grandes pregadores da época, inclusive até mesmo o que me ungiu para o ministério, mas Pr. Jimmy era o que o meu coração se afinava mais. Ele pregava divinamente. Sua mensagens não tinham interpolações. Ele usava o texto sagrado de forma original. Era corajoso, pagou caro por isto e foi homem suficiente para reconhecer o seu erro publicamente. Infelizmente os mesmos que o trouxeram ao Brasil e publicaram em primeira pagina que ele tinha transformado o Maracanã na maior igreja do mundo, 3 meses depois publicavam a sua queda.



7 - Como se tornou participante de tantas atividades em Mogi Guaçu?

Eu sempre fui uma pessoa ativa. Envolvido em atividades comunitárias. Por ter sido infeliz no passado, procurava levar a felicidade ao próximo. Usei todos os meus fracassos para me projetar em segmentos que pudessem estimular o meu próximo ao sucesso pessoal, profissional e familiar.


8 - De que forma ouve a voz de Deus?

Creio pessoalmente que sou um espírito. Tenho uma alma e habito um corpo. Creio que desde o dia em que aceitei Jesus, meu espírito foi recriado. O Espirito Santo habita em meu espírito. Meu homem interior é dirigido Ele. Não posso fugir da verdade de que o sentido é a voz do corpo. A razão a voz da alma e a consciência é a voz do espírito.


9 - O que acha da Igreja Evangélica Brasileira dos dias atuais?

Creio que a Igreja Evangélica Brasileira vive o período da noite. Brilham as estrelas, mas o Astro Rei tem sido relegado ao segundo plano. Os dons especificados em Efésios 4:11 já se cumpriram em nosso meio, mas Deus está com "dificuldade" de liberar uma restauração financeira total a igreja brasileira, porque ela não sabe utilizar dos bens concedidos pelo Senhor.


10 - O Jejum bíblico ainda funciona nos dias de hoje?

Sempre funcionou. E funciona muito nos dias de hoje, ainda mais se podemos praticá-lo com modalidade diversas. Por exemplo, no meu caso, eu não vejo televisão aos domingos (nem se tiver Formula 1...perdão amados), meu compromisso é com o Senhor. Quer jejum melhor do que este? E olha, dá muito resultado.


11 - E sobre o maravilhoso Ministério com Crianças da sua filha e genro?

Pastora Nohemy é casada com Pastor Evandro Luiz Silva. Ela se graduou no Seminário Teológico Carisma de Belo Horizonte ligado à Igreja Batista da Lagoinha. Especializou se no pastoreio infantil. Minha filha juntamente com o seu esposo, implantaram em Mogi Guaçu duas I.CRIs - Igrejas de Crianças. Eles estão prontos a compartilhar suas experiências com quem se interessar através de cursos especiais. Não se trata de um ministério infantil, mas de Igreja de Crianças mesmo. Ela sempre diz que precisamos corrigir esta expressão que usamos para referir as crianças com a Igreja do amanhã. As crianças são a igreja do hoje. Em cada igreja reúne semanalmente cerca de 100 crianças (não são da Missão) aos sábados, onde passam por todo o processo de conhecimento da salvação em Cristo Jesus.


Email: shepherdza@bol.com.br

Site da Missão Paz e Vida

Blog Pastor Vanelli



.

Nenhum comentário: