domingo, 29 de junho de 2008

Entrega oficial do Manifesto Evangélico no Senado Federal contra o PL 122

Fotos oficiais da entrega do Manifesto Evangélico contra o PL 122
No Senado Federal em Brasília no dia 25 de junho de 2008

Blog Olhar Cristão - João Cruzué

clique nas fotos para ver no tamanho original

Foto: Diógenis Santos
Deputado Miguel Martini e o Pastor Silas Malafaia entregam ao Senador Magno Malta,
Presidente do Senado em exercício, o Manifesto Evangélico contra o PL. 122/06.

Foto: Diógenis Santos
missão cumprida.

Foto: Edson Santos
Evangélicos em manifestação na Praça dos Três Poderes

Foto: Edson Santos

Foto: Laycer Tomaz

Foto: Laycer Tomaz

No Salão Negro só caberiam 70 pessoas; não era possível a entrada de todos.


Clique nas fotos para ampliar ao tamanho original

Fonte: banco de imagens da Câmara


Blog Olhar Cristão - João Cruzué
cruzue@gmail.com


.

sábado, 28 de junho de 2008

Manifestação dos Evangélicos em Brasília - fotos e fatos


MANIFESTAÇÃO
dos EVANGÉLICOS
EM BRASÍLIA CONTRA O PROJETO DE LEI 122/06
Blog Olhar Cristão - www.olharcristao.blogspot.com

Fotógrafo: Marcelo JS Photo - Campinas
Photobucket

Foto: Marcelo
JS Photo
MARCELO JS5

Foto: Marcelo JS Photo
marcelo js 2

Foto: Marcelo JS Photo
Photobucket

Foto: Marcelo JS Photo
MARCELO JS4
Fotógrafo: Marcelo JS Photo - Campinas - marcelojsphoto@terra.com.br


Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom
Photobucket

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom

Photobucket

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom
Photobucket

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom
Photobucket

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom
Photobucket

Foto Ed Ferreira
Photobucket

Foto Ed Ferreira
Photobucket

Foto Ed Ferreira
Photobucket

PORQUE OS EVANGÉLICOS FIZERAM UM MANIFESTO EM BRASÍLIA
no dia 25 de junho de 2008

João Cruzué

Escrevo este texto porque estou convicto de que há pessoas inteligentes, cartesianas, que interpretam e analisam bem um texto, embora não comunguem do nosso credo nem da mesma idiossincrasia. Eu sei que o medo e o ódio devem ser combatidos pois nunca trouxeram paz à humanidade e como cristão consigo identificar perfeitamente que nossa luta não é contra pessoas, pois que as amamos, mas contra uma nuvem escura que paira sobre a liberdade de expressão, um cavalo de tróia chamado de Projeto de Lei 122/06. É Por respeito a esses leitores que deixo aqui minha opinião, que não difere em substância da maioria dos evangélicos e de suas lideranças, ao classificar este projeto como uma ameça à liberdade de expressão.

Evangélicos e católicos não odeiam pessoas homossexuais.

Há uma razão para isto: Jesus Cristo, o fiador do Novo Testamento, sempre foi o advogado das pessoas "diferentes". Foi assim com Zaqueu, com a mulher samaritana, com Maria Madalena, com a mulher adúltera do Evangelho de João. Ele era, é, e será sempre a expressão do amor de Deus. Por falta de conhecimento muitos consideram Deus um carrasco ou um monstro. Onde está o erro desta idéa? Deus se manifestou entre os homens como Jesus. É este Deus que conheço: amoroso, perdoador, fiel, paciente, compassivo e misericordioso. Jesus é a imagem não distorcida de Deus. O comportamento de poucos e falsos seguidores não é uma premissa lógica para a compreender a idéia de Deus. Da mesma forma que Osama Bin Laden não está para o Islã.

As atitudes da maioria dos crentes pauta-se pelo amor e respeito cristãos. Se Deus é amor, onde houver um cristão deve existir: respeito, comunicação, paciência, esperança e tolerância - que são os frutos do amor. Por causa de um conselho do apóstolo Paulo, posso inferir que no dia de amanhã possa eu estar caído da graça e em meu lugar um homossexual regenerado servindo a Deus. Este fato pode acontecer comigo, pois no vestibular de Deus duas matérias são eliminatórias: compaixão e misericórdia!

Há pessoas crentes radicais? Sim! Como em qualquer outro segmento social. Se no passado alguns pastores evangélicos cometeram excessos e expuseram a vida íntima de pessoas, hoje percebo que a prudência e o respeito evoluiram e melhoraram entre eles. Cabe explicar que Igreja Evangélica brasileira, e toda sociedade, de certa forma ficaram miseravelmente sujeitas à influência de uma ditadura, que graças a Deus acabou. Se houve extremismo, hoje há moderação. Nunca li na grande mídia brasileira que crentes reunem-se para linchar gays. Isto acontece apenas em algumas novelas da Globo.

Por que os evangélicos foram protestar em Brasília?

Com certeza não foram para tirar o direito de escolha sexual de quem quer que seja, se nem Deus faz isto. O que está escrito na Bíblia não impede as pessoas de exercer o livre arbítrio, pois Deus não nos criou robôs ou "zumbis" mas seres humanos dotados de intelecto e vontade próprios. Os evangélicos foram a Brasília com o propósito de manifestar de forma pacífica e ordeira contra a ameaça da perda do direito constitucional de liberdade de expressão, não apenas deles como de toda a sociedade.

Se uma pessoa homossexual tem o direito de expressar-se livremente e criticar a Bíblia, os crentes, os católicos - nós não queremos perder esse mesmo direito para fazer o contraponto. Se um projeto desses passasse, e o que vale na justiça é a letra da lei, qualquer pai, mãe, pastor ou padre, que abordarem em casa, na Igreja, no trabalho que a opção pelo homossexualismo é um pecado condenado pelas grandes religiões, correriam o risco de serem processados, condenado, presos por abordarem o assunto de acordo com suas consciências. Isto nos levaria ao erro de uma nova inquisição.

Por isso, os crentes e também posso dizer os católicos, não têm nenhum desejo de linchar, machucar, matar, ferir homossexuais nem desrespeitar as escolhas e preferências sexuais de ninguém. Querem, sim, que a Constituição Brasileira continue assegurando a todos, indistintamente, o direito de criticar , e o direito integral à liberdade de expressão. Isto não é "homofobia", muito pelo contrário, chama-se Democracia!

João Cruzué
Blog Olhar Cristão
cruzue@gmail.com

quinta-feira, 26 de junho de 2008

Evangélicos protestam em Brasília contra o PL 122


BLOG OLHAR CRISTÃO
EVANGÉLICOS PROTESTAM EM BRASÍLIA
Até que enfim os Cristãos acordaram!

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom
Photobucket

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom

Photobucket

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom
Photobucket

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom
Photobucket

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom
Photobucket

Foto Ed Ferreira
Photobucket

Foto Ed Ferreira
Photobucket

Foto Ed Ferreira
Photobucket

Foto Dida Sampaio
Photobucket

Foto Ricardo Marques
Photobucket
Senador Magno Malta-ES


Evangélicos protestam contra criminalização da homofobia

Agencia Senado

"Brasília - O 4º secretário do Senado, Magno Malta (PR-ES) recebeu, nesta quarta-feira, na sala da Presidência da Casa, representantes da Frente Nacional Evangélica que foram ao Congresso protestar contra a aprovação do projeto de lei da Câmara (PLC 122/06) que torna crime a discriminação contra homossexuais.

Integrada por vários deputados federais, senadores e pastores de diversas igrejas evangélicas, a frente considera que, a pretexto de combater a homofobia, o PLC 122/06 fere a liberdade de manifestação religiosa e o direito à livre manifestação do pensamento. Isso porque criminalizaria "toda e qualquer manifestação contrária ao homossexualismo e às suas práticas, ferindo o direito constitucional que cada cidadão tem de, livremente, manifestar-se, expressar-se e opinar sobre qualquer tipo de conduta moral ou tema social".

Na opinião do pastor Fadi Faraj, do Ministério da Fé, o projeto suprime o direito à opinião do indivíduo e confere mais direitos a uns cidadãos do que a outros.

"Não se trata aqui da pessoa ter liberdade de ser o que gostaria de ser. Se ela quer ser homossexual, que seja; se quer se juntar com alguém, que se junte. Mas eu não preciso aceitar isso. Eu tenho minha opinião e não gostaria de ver meu filho recebendo educação que considero inadequada dentro de uma escola. Não gostaria de ver nossa liberdade constitucional violentada por eu ter que engolir algo em que eu não acredito", disse Fadi Faraj.

O PLC 122/06, já aprovado na Câmara dos Deputados, encontra-se em análise na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) e na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado.

Após o encontro com Magno Malta, os evangélicos se dirigiram ao Plenário e encaminharam à Mesa da Casa um manifesto contra a aprovação do PLC 122/06."

Fonte: Agência Senado


Evangélicos “invadem” Congresso
e reivindicam direito de criticar homossexualismo

ultimosegundo.ig.com.br

BRASÍLIA - Cerca de mil evangélicos realizaram, na tarde desta quarta-feira, um grande protesto em frente ao Congresso Nacional contra o projeto de lei (PL) 122/2006, que entre outros pontos prevê prisão para quem praticar a homofobia. Uma parte dos manifestantes, inclusive pastores e parlamentares, forçou a entrada no Parlamento e distribuiu um documento a parlamentares para pedir a rejeição do projeto, alegando prejuízo à prática religiosa.

O PL 122, de autoria da ex-deputada Iara Bernardi (PT-SP), atualmente tramita na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado após aprovação na Câmara dos Deputados em 2007. A proposta considera crime o preconceito de gênero, sexo, orientação sexual e identidade de gênero. Entre as sanções previstas para a homofobia, está a pena de cinco anos de prisão

A luta contra o projeto de lei, que atualmente aguarda votação na Comissão de Assuntos Sociais do Senado, vem ocorrendo há semanas, por meio dos obstáculos colocados por senadores evangélicos para impedir sua apreciação e aprovação. Os senadores conseguiram mobilizar caravanas que somaram cerca de mil manifestantes na frente do Congresso, que fizeram orações e gritaram palavras de ordem contra o PL.

Um dos pastores que puxou as orações, Jabes de Alencar, da Assembléia de Deus, apelou: “Senhor, sabemos que há uma maquinação para que este País seja transformado numa Sodoma e Gomorra (cidades que, pela Bíblia, foi arrasada por Deus pela prática da luxúria). Um projeto desses vai abrir as portas do inferno”. Quando começaram a se dirigir para o interior do Congresso, os protestantes gritavam melodias como “Caia, Babilônia, caia, Babilônia”.

Expressão

Parlamentares ajudaram um grupo de pastores e fiéis a entrar no Parlamento, após o empurra-empurra em frente à entrada principal. Depois, eles se dirigiram à sala da Presidência do Senado e aproveitaram o fato de só haver como representante da Presidência um senador evangélico, Magno Malta (PR-ES).

Photobucket

O coordenador do movimento, o pastor da Assembléia de Deus Silas Malafaia, entregou a Malta o documento para ser distribuído aos senadores. “Esse projeto de livre expressão sexual abre as portas para a pedofilia. É uma afronta à Constituição e à família”, discursou Malafaia.

Magno Malta tomou a palavra e elogiou a manifestação. “Sempre falaram que esse era um debate de evangélicos, mas temos aqui um deputado católico (Miguel Martini, do PHS-MG) que sempre representou o segmento católico do Brasil e está apoiando um documento que contradita as inconstitucionalidades do PL 122”, disse.

O deputado católico Miguel Martini foi ainda mais duro. “Querem calar a boca dos cristãos para impedir que falemos a verdade, que está na Bíblia. Nós amamos os homossexuais, porque são nossos irmãos, mas não amamos o homossexualismo. Não aceitamos discriminação de ninguém, mas não aceitamos sermos discriminados em nossas convicções religiosas”, bradou Martini.

O projeto

O PL 122, de autoria da ex-deputada Iara Bernardi (PT-SP), atualmente tramita na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado após aprovação na Câmara dos Deputados em 2007. A proposta considera crime o preconceito de gênero, sexo, orientação sexual e identidade de gênero. Entre as sanções previstas para a homofobia, está a pena de cinco anos de prisão.

Segundo a relatora do PL 122 na CAS, senadora Fátima Cleide (PT-RO), "no Brasil não se muda a realidade se não houver punição".

Mas o deputado federal Bispo Rodovalho (DEM-DF), protestou contra possíveis “abusos” decorrentes do PL 122. “O PL 122 dá poderes ditatoriais a uma minoria. Se um funcionário for dispensado de uma empresa, poderá alegar homofobia, e o dono da empresa vai ser preso por crime hediondo, inafiançável”, alegou Rodovalho.

Fonte: ultimosegundo.com.br

EVANGÉLICOS PROTESTAM EM BRASÍLIA CONTRA O PL 122/06

Blog Olhar Cristão
www.olharcristao.blogspot.com
cruzue@gmail.com


.


quarta-feira, 4 de junho de 2008

Hillary Clinton "morreu" na praia


"Como Obama Ganhou e Clinton perdeu."
a indicação do Partido Democrata para concorrer
à presidência dos Estados Unidos da América nas eleições de novembro 2008.

Hillary and  Obama
Hillary Clinton e Barack Obama

MATTHEW DOWD

Tradução: João Cruzué

"Há um ano Hillary Clinton estava com 30 pontos à frente de qualquer outro rival nas primárias dos Democratas americanos. Ela superava todo o mundo naquele ponto por uma margem de dois por um. Ela possuía o apoio da maioria das lideranças Democratas. Hillary ainda tinha o apoio de um ex-presidente popular que por acaso era seu marido. E perdeu!

O que aconteceu?

Semelhante à qualquer estória, as razões e causas não podem ser facilmente reduzidas a um parágrafo de explicações. Foram múltiplas as causas por que Hillary Clinton perdeu. Eu vou refletir apenas sobre algumas delas a partir da minha perspectiva.

Esta foi uma corrida que Clinton poderia ter ganho e teria ganhado, mas morreu na praia. E o fato de ser uma mulher não teve nada a ver com a derrota.

A seguir eis a minha tentativa em explicar o que aconteceu.

1. Ela se apresentou durante meses e meses como a candidata da experiência e o eleitorado ardentemente clamava por mudanças. Ela desperdiçou grandes recursos e muito tempo discutindo e construindo uma imagem baseada na experiência, e dois terços dos eleitores Democráticos queriam mudanças. Ela tentou reverter isto mais tarde, mas Obama já havia se apropriado disso àquela altura da campanha.

2. O ambiente político desta disputa foi muito diferente do que foi 2004 ou 2000. Naquelas eleições a força foi o atributo de chave que o país procurava. O país buscava mais a figura de um pai. Hoje, o país está procurando mais uma presença de cura, alguém com uma capacidade especial de reconciliar a família americana, uma figura maternal . O país queria uma Mamãe, e Hillary deu-lhes um Papai. Ela tentou mostrar força e dureza, mas o que os eleitores Democratas queriam mais eram cuidados e sensibilidade.

3. As campanhas presidenciais sempre são sobre a compreensão dos medos dos eleitores, mas não se esquecendo de perguntar sobre suas esperanças. Clinton fez um trabalho incrível falando sobre os medos dos eleitores, mas ela nunca cruzou a ponte para falar sobre suas esperanças. Ela empacou na equação do lado do medo, e os eleitores necessitavam que ela transpusesse para o lado da esperança em algum momento.

4. A campanha de Hillary Clinton baseou sua estratégia tática na idéia de que isto seria uma disputa breve; que as vitórias em grandes estados cedo decidiriam, muito rapidamente. Estas primárias tornaram-se uma corrida longa em que cada convenção do partido ou primárias eram importantes. Clinton misturou remanejamento de campanha baseada em um esforço mais longo no meio de primárias aquecidas.

5. Hillary nunca se separou o bastante de Bill Clinton no decorrer desta campanha. Os eleitores queriam vê-la firme sobre seus próprios pés, e entender que sozinha ela poderia fazer o trabalho que seria a presidência. Cada vez que Bill destacava-se no radar, lembrava aos eleitores que ela não estava sozinha. E junte-se a isto o fato que Bill Clinton, tendo um bom ouvido político e voz para advogar em causa própria, parecia pouco convincente em advogar para mais alguém.

6. O país está procurando por algo novo, na moda , de última geração, e isto é especialmente verdadeiro para eleitores com menos de 30 (a geração 11 de setembro). Barack Obama deu isto aos eleitores, e Hillary, não. Obama foi o Ipod desta eleição, enquanto Hillary era o Walkman. O Walkman é confiável, fácil usar e funciona muito bem, somente não tem o cheiro de última moda que um Ipod tem.

Obviamente, isto é apenas uma lista bem resumida das causas sob minha própria perspectiva, e igualmente tão importante quanto a candidatura de Obama, foi sua mensagem e seus êxitos táticos na campanha.

Mas no fim, esta campanha esteve nas mãos de Hillary Clinton e era uma corrida que ela deveria ter ganhado, não importa quem fosse seu oponente.

E lidando com uma perda que você não tinha como perder, ainda pelas suas próprias ações, isto é muito doloroso. Eu imagino o processo que ela está atravessando e que vai atravessar. Paz para ela".

Tradução João Cruzué

Comentários: este assunto é muito parecido com a estória da corrida entre o coelho e da tartaruga. Ou com uma história bem real: a do Presidente Lula que perdeu três eleições presidenciais antes começar a ganhá-las. Hillary Clintom poderia tomar umas aulas com Lula, sobre como ressuscitar na praia para enfrentar o mar outra vez. Que a lição desta derrota seja aproveitada pelos líderes das igrejas protestantes no Brasil. Como uma pessoa com uma retaguarda de governo tão experiente em tempos de mudanças pode perder uma indicação já ganha para um adversário inexperiente. A diferença entre a vitória e a derrota foi decidida no campo das palavras. Enquanto um candidato explorava o medo do povo insistindo no passado, o outro falava de esperança. Eu já vi essa história antes. João Cruzué

cruzue@gmail.com

.

terça-feira, 3 de junho de 2008

Myanmar notícias e pedido de oração



Cyclone Nargis

Ciclone Nargis - 1º de Maio 2008 - Myanmar.

Caro irmão João - como vai?
Tradução João Cruzué

Prazer em conhecê-lo, sinto muito pelo atraso da resposta. Eu já soube que há muitos cristãos no Brasil. Como é do seu conhecimento o povo do nosso estado de Ayeyarwaddy está sofrendo muito por causa da passagem do Ciclone Nargis [ em 02 de maio de 2008].

Ayeyarwaddy é um dos estados de Myanmar devastado pelo Ciclone. Muitas Igrejas foram destruídas e necessitam de reconstrução. Primeiramente a Convenção Batista de Myanmar concedeu abrigo e outros tipos de ajuda: comida, água, roupas, remédios. Agora as pessoas das vilas precisam voltar para seus antigos lares. Quando fui com eles para o campo fiquei muito sensibilizada por eles, porque várias famílias, além dos entes queridos, tinham perdido suas casas e propriedades. É por causa disso que rogo suas orações em favor delas. Somente nosso Senhor Jesus Cristo pode aliviar suas angústias.

Quando eu tiver mais tempo vou lhe escrever contando como é a liturgia de adoração de nossa Igreja. Adeus por enquanto, cuide-se bem.

Minhas lembranças,

T.S.

cruzue@gmail.com